segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A Natureza da Igreja: Ser Missionária


“A Igreja peregrina é missionária por Natureza, porque tem sua origem na missão do filho e do Espírito Santo, segundo o desígnio do Pai” ( DA 347).
Neste mês de outubro a Igreja dedica-se á Evangelização missionária, que tem seu impulso no mandato de Jesus Cristo: “Ide, fazei discípulos meus todos os povos, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, ensinado-os a observar tudo o quanto vos mandei” ( Mt 28,19-20).
Na Bíblia podemos observar que a missão está relacionada à historia da Salvação, ao desejo de Deus de que “todos homens seja salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (Tm 2,4). Para nós cristãos isto deve ser encarado como um ato de obediência fundamental que a Igreja deve se prestar até o fim da história, a vontade de seu autor. “A grande novidade que a Igreja anuncia ao mundo é que Jesus Cristo, o Filho de Deus feito homem, a palavra e a vida veio ao mundo para nos fazer ‘participante da natureza divina’ (2Pd 1,4), para que participemos de sua própria vida” (DA 348).
Uma preocupação que a Igreja tem em sua missionariedade é a pessoa humana, em sua totalidade, com sua libertação.
“A defesa dos direitos humanos, da dignidade da pessoa, não é oportunismo ou modismo, mas sinal de fidelidade e de autenticidade da missão evangélica da Igreja.
É preciso, pois, proclamar corajosamente a necessidade de libertação da pessoa humana, a fim de que se possa superar a situação de injustiça que exclui cada vez mais pessoas do acesso aos bens indispensáveis a uma vida digna. Esse compromisso com a libertação do ser humano concretiza-se na opção pelos pobres”
(Padre Sebastião Luiz de Souza- Promotor vocacional da Diocese de Piracicaba).
Podemos observar que não é suficiente perceber a necessidade da missão, mas é de extrema importância que cada batizado e batizada assuma sua responsabilidade de ser Igreja e que Ele ou Ela é o sujeito da missão Evangelizadora. Não se pode permanecer passivo reduzido, muitas vezes, participando na Igreja apenas nos momentos rituais. É preciso que cada cristão se coloque em “estado permanente de missão”.

* DA – Documento de Aparecida

Por ELIMAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário